Círculos Restaurativos

Os círculos restaurativos foram desenvolvidos por Dominic Barter nas favelas do Brasil.

Trata-se de é um processo comunitário para apoiar pessoas que estão em conflito. No círculo reúne-se as três partes de um conflito – aqueles que agiram, aqueles diretamente afetados e a comunidade em geral – dentro de um contexto sistémico intencional, para o diálogo de igual para igual. Os participantes convidam uns aos outros a participar de forma voluntária.

O processo de diálogo usado é partilhado de forma aberta com todos os participantes, e guiado por um membro da comunidade. O processo termina quando as ações encontradas trouxerem benefício para todos.

Círculos Restaurativos são facilitadas em 3 estádios desenhados para

1) identificar os fatores-chave para o conflito,

2) chegar a acordos sobre os próximos passos e

3) avaliar os resultados.

Tratando-se de um formato em círculo, o mesmo convida ao poder partilhado, a compreensão mútua e a responsabilização da acção eficaz.

” Painful conflict is an opportunity for a kind of intimacy that reveals the presence of community, of a tangible interdependence in which power – both in its actions and its results – is shared. Painful conflict destroys – sometimes violently – the illusion that you make no difference in my life, that I make no difference in yours. Such conflict is a sometimes tortured awakening to the fact that we live together – and that the differences we invest so much in affirming, that we use with such earnestness in our attempts to separate ourselves from others or from unwelcome truths about ourselves, are unable to banish that fact. Painful conflict says ‘We live together. I am uninterested if that is to your liking’.

In order for painful conflict to effectively result in transformative change it requires a dedicated space to flower. Such a space, and whatever practice we develop and enact within it, has a singular focus: to reveal our interconnectedness and to seed constructive action that comes from it and remains aligned with it. ”

Anúncios